Travestis e Transexuais fazem protesto pelo uso do banheiro feminino em São Paulo

Um dia para entrar na história, da TRAVESTILIDADE e TRANSEXUALIDADE no BRASIL
Kimberly Luciana Dias
Do Mundo T, em São Paulo

Na tarde deste sábado(11), pessoas Travestis, Transexuais, Lésbicas, Gays e Bissexuais se reuniram em um ato, pelo uso do banheiro feminino no Shopping Center 3, onde no ultimo dia 4, parte da grade de seguranças, humilharem e não deixaram quatro cidadãs T, a não usar o banheiro desse local, o assunto repercutiu durante toda a tarde nos principais sites de notícia do país.

O manifesto foi idealizado nas redes sociais e levou o nome de "Me deixem fazer xixi em paz! Porque sou Mulher Trans e uso o banheiro feminino" evento criado pelas ativistas Aline de Freitas e Daniela Andrade.

O manifesto seguiu em passeata por dentro do shopping até chegar a praça de alimentação, depois todas as travestis e transexuais entraram no banheiro, em seguida se concentraram  novamente na praça de alimentação, onde Aline Freitas leu uma carta e emocionou a tod@s que estiveram presentes.

VEJA O VÍDEO EM QUE ALINE LEU UM CARTA ABERTA A TODOS

Na saída do shopping, com a aprovação da Polícia Militar, tomamos a avenida Paulista até a Praça do Ciclista, onde houve uma confraternização, todos os cartazes ficaram lá expostos para quem viesse passar e ler.
Daniela Andrade protesta na frente do banheiro e Aline Freitas comove a todos (foto: Terra/Guia Gay Sao Paulo)

Aline de Freitas, descreveu ao Mundo T que sente muita emocionada, que durante a semana passou por muita tensão e ansiedade, que irá canalizá nas pessoas que colaboraram para tudo isso acontecer, agradeceu os incentivos que recebeu por parte de todo país. "Quando eu compartilhei o relato do que nos aconteceu no banheiro semana passada, recebi muito incentivo para reagir, seja processando, e muitas se disseram interessadas num protesto, e muitas dizendo que iriam também. Isso me estimulou a tentar fazer o protesto
Duas semanas seria o tempo razoável para construir uma manifestação binita. Mas fiquei com medo d que o intervalo esfriasse o ânimo das pessoas e marquei para o sábado seguinte, seis dias depois.
No decorrer da semana as entrevistas e as reações de estímulo das pessoas que reagiam ao saber do que ocorreu e saber da manifestação me animavam e estimulavam e estimulavam cada vez mais. Mas tinha medo que pouca presença de trans pudesse comprometer o ato e nas últimas semanas comecei a chamar explicitamente para que as travestis, transexuais ou trans de qualquer outra matiz garantissem presença no ato, porque entendo o quanto isso poderia  ser importante para todas e todos nós! Que a gente nunca esqueça do tamanho de nossa força e do nosso potencial para não abaixar a cabeça jamais!" disse Aline.

O Blog Mundo T, também falou com Daniela Andrade, que apesar do cansaço está realizada. "Foi um manifesto extremamente  importante pra visibilidade dos direitos de travestis e transexuais aqui na capital, que sendo a maior cidade do Brasil e com tanta diversidade, ainda temos que passar por esse tipo de violência que não deveria acontecer em hipótese alguma.
Creio que tenha sido uma manifestação histórica para o movimento de travestis e transexuais aqui em São Paulo, demos nosso recado à administração do shopping que, espero que oriente agora seus funcionários a procederem de outra forma, e ao mesmo tempo passamos nosso recado para os clientes e para quem passava e parava para ler os cartazes e entender o que estava acontecendo. 
Fiquei muito emocionada por tanta gente ter se mobilizado em prol de uma causa que deveria ser de todo mundo que se preocupa com direitos humanos." disse Daniela

MANIFESTO TT na Porta da REDE RECORD

LGBT de São Paulo vão as ruas, pelo PLC 122

Travestis e Transexuais fazem manifestação pelo fim da Violência no Mato Grosso

Rebecka de França, representando o seu amado estado e Janaína Lima, Dário Neto e Luís Arruda

Rebecka de França, a potiguar que representou o seu estado no manifesto, fez questão de ceder suas palavras. "Aprovei tudo, adoraria que nossos 26 estados e no DF fizessem as mesmas coisas, pois durante o movimento, vi alguns npanfletos sendo entregues e ecplicando as pessoas o porque daquela manifestação, além de educar ainda explicar, um exemplo de ação trans, para nossa população!" Disse Rebecka

Quem também se fez presente foi a pedagoga e militante Janaína Lima, que conclui o manifesto. "Concluo que tivemos um manifesto positivo, com participação de travestis e transexuais, pensando que é o mês de janeiro onde comemoramos a visibilidade das Travestis e Transexuais, ouso dizer que conseguimos uma boa visibilidade para com a população geral, trouxemos a pauta dos banheiros para a discussão, além que os shoppings terão que repensar antes de proibir o uso do banheiro por qualquer pessoas." disse Janaína Lima.

Márcia Lima com o logam da diversidade sexual  e Patricia Castro se fazendo presente

Já a candidata a deputada Márcia Lima, também explicitou seu ponto de vista. "Minha conclusão se resume que as transfobia que foi realizada naquele shopping, se refletiu na falta de noção pela diretoria do referido estabelecimento da existência da Lei 10948, que no seu texto proíbe, humilhar, constranger ou expor ao vexame é o que uma pessoa TT  sente quando é proibida de usar o banheiro Feminino, para fazer suas necessidades fisiológicas." disse Márcia.

Patricia Castro, lamentou, "Então, eu achei o manifesto como um divisor de água em São Paulo, apesar de não residir nesta cidade, fiquei sabendo que jamais acontecera algo deste porte em um shopping e tão bem organizado. Achei que alguns veículos de comunicação menosprezaram o movimento e confesso que fiquei um pouco chateada com a forma como alguns homens do movimento Gay, tornaram a frente do nosso movimento e ganharam mais espaço que nós TTs". disse Patricia.

Isabelle Lima, Mirella Santos e Bianca Simões 

Já Isabelle Lima que esteve presente ao manifesto ressaltou. "Ao meu ver foi positivo, gostei bastante do resultado, temos sim que lutar por nossos direitos e mostrar pra sociedade que também existimos, que somos seres humanos e que as pessoas transgêneros merecem seu devido respeito." Disse Isabelle.

Bianca Simões que estava radiante, afirmou! "Eu achei incrível, não tinha participado de algum outro antes, a união e apoio de todos, fizeram a diferença, e mostrar para eles que sendo ou não conhecidas as trans são unidas." Disse Bianca

Mirella Santos, que foi uma das vítimas  dos seguranças do dia 4 finaliza, "Para Mim foi  muito produtivo a manifestação! Não imaginava que o povo iria com tanta força de vontade, fiquei muito feliz com a presença de cada um que estava lá!" Disse Mirella.
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Matéria muito boa. Todas as meninas estão de parabéns pela iniciativa.
    É uma luta constante.

    ResponderExcluir
  2. Jaime Kinney14 janeiro, 2014

    Isso é um absurdo,nos tempos de hj...apoio total!!

    ResponderExcluir
  3. Eduarda Luiz16 janeiro, 2014

    Se eu soubesse e estivesse em sp teria ido, super apoiadas!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...