Reveja momentos marcantes da terceira edição do SP TRANSVISÃO

Mesas de discussões, religiosidade, homenagens e muito glamour marcaram a semana da Visibilidade de Travestis e Transexuais em São Paulo
Kimberly Luciana Dias
Do Mundo T, em São Paulo
Esse ano o tema é "Não me identifico por meu nome de nascimento e, também sou Cidadã/Cidadão como você, pela aprovação da Lei de Identidade de Gênero já!" 



Pelo terceiro ano consecutivo acontece na cidade de São Paulo o SP TRANSVISÃO, uma proposta inovadora na Visibilidade de cidadãs Travestis, mulheres Transexuais e Homens Trans, com a idealização aa SP Escola de Teatro, Centro de Formação das  Artes do Palco, uma instituição que emprega na sua grade de funcionários pessoas Travestis e Transexuais, às atividades serão do dia 26 a 30 de Janeiro.


26/01 - Segunda-Feira
(Foto: Jacque Chanel)

No primeiro dia, houve a apresentação da "Declaração de Direitos Sexuais da Was (World Association for Sexual Health), com a presença de Osvaldo Rodrigues, pisicólogo do Impasex, ao seu lado na mesa a sempre poderosa Márcia Rocha, a advogada e membro da Comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia da OAB/SP, marcando o inicio do terceiro SP Transvisão.


27/01 - Terça-Feira
(Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)
Alexandre Peixe, Samuel Silva, Luciano Palhano, Gil Santos, Léo Barbosa e Léo Moreira
de Sá na mesa de discussão, "Homens Trans, da Invisibilidade à Luta", momento bastante esperado e dedicado a esses homens guerreiros.

28/01 - Quarta-Feira
                                                                                 (Foto: Jacque Chanel)

A mesa de discussão trouxe o assunto a Travestilidade e Transexualidade na religião, a mesa intitulada como "As Identidades T e as religiões", composta com líderes na religião no segmento T, com a presença de Tais Azevedo, kardecista, Brenda Oliver, umbandista, Jacque Chanel, Ministério Sefóra's - CCNEI-SP, Iya Fernanda de Moraes, Iyalorixá, Du Meinberg Maranhão, debatedor da mesa e Léo Moreira de Sá, Católico.


29/01 - Quinta-Feira - Prêmio Claudia Wonder e Shows 

Na data comemorativa no Brasil, tivemos uma noite especial, com o prêmio anual que visa premiar pessoas que se destacaram no último ano na causa e visibilidade T, que leva o nome do ícone Claudia Wonder, a noite também contou com show e performances, com artistas Travestis e Transexuais, que emprestaram a arte e beleza pela luta e visibilidade, shows cada vez mais extintos nas grandes casas LGBT no país ganhou foco e destaque em uma noite de muito glamour e homenagens.

Gretta Sttar, comandou a apresentação com todo seu talento, história e pioneirismo, relata que os show lembraram os tempos aureos da boate Prohibidus de Andreia de Maio.
(Foto: Fllavia Carvalhães)

A Cantora Paloma Pêssego canta e encanta 
(Foto: Fllavia Carvalhães)
Bianca Mahafe surpreende e emociona a quem estava presente 
(Foto: Fllavia Carvalhães)

Frozen da Disney, interpretada por Kimberly
(Foto: Fllavia Carvalhães)
A Atriz Phedra de Cordoba é agraciada e recebe das mãos de Rachel Rocha o prêmio Claudia Wonder, pela sua história na arte.
(Foto: Fllavia Carvalhães)
Athena Joy arranca aplausos do público com sua performance
(Foto: Fllavia Carvalhães)
Thalia Mexicana com sua performance, uma bomba latina
(Foto: Fllavia Carvalhães)
Thais Azevedo é agraciada e recebe das mãos de Cássio Rodrigo 
o prêmio Claudia Wonder, merecedora em todos sentidos
(Foto: Fllavia Carvalhães)
Carla Hellen triunfa no palco da SP Escola de Teatro
(Foto: Fllavia Carvalhães)
Bianca Di Capri retorna aos palcos com toda sua garra e idealismo
(Foto: Fllavia Carvalhães)
Brunna Valin, traz toda a sua arte e dramatização em sua performance
(Foto: Fllavia Carvalhães)
O jornalista Neto Lucon é agraciado e recebe das mãos de Iya Fernanda de Moraes o prêmio Claudia Wonder, além de toda a sua ligação com Claudia Wonder, a história de ambos, seu trabalho dando visibilidade a Causa de Travestis e Transexuais em suas publicações, mesmo sofrendo transfobia por inúmeras vezes ele nunca desistiu em abranger o nosso T, prêmio merecido, um profissional impar, precisaríamos ter vários Netos, mas com essa sensibilidade existe apenas um, o próprio.
(Foto: Fllavia Carvalhães)
Penelope Jolie cativando com sua performance e interpretação da cantora Clara Nunes
(Foto: Fllavia Carvalhães)
Dailyn Roses, fechando a grade de shows em comemoração 
ao dia da Visibilidade de Travestis e Transexuais
(Foto: Fllavia Carvalhães)
Travestis e Transexuais no show de encerramento 
no 2º Prêmio Claudia Wonder - SP TRANSVISÃO
(Foto: Fllavia Carvalhães)
Momento tradicional, onde a bandeira de Travestis e Transexuais é estendida em comemoração a data da Visibilidade de Travestis, Mulheres Transexuais e Homens Trans.
(Foto: Fllavia Carvalhães)
(Foto: Lara Rodrigues Facioli)

30/01 - Sexta-Feira 
Finalizando as atividades da semana da Visibilidade de Travestis e Transexuais, houve a mesa de discussão com o tema proposto do III SP TRANSVISÃO , "Não me identifico por meu nome de nascimento e, também sou Cidadã/Cidadão como você, pela aprovação da Lei de identidade de Gênero já!" em base disso houve a mesa de discussão "Legalidade do nome social, da Identidade de Gênero" e da Retificação de Documentos no local, com a presença de Rachel Rocha, advogada e Vice-Presidente da Comissão da Diversidade Sexual e Combate a Homofobia, Heloísa Alves, Coordenadora de Políticas para a Diversidade Sexual do Estado de São Paulo, a debatedora Brunna Valim do Centro de Referência e Defesa da Diversidade, Vanessa Vieira, Defensoria Pública do Estado de São Paulo a Dra Regina Facchini, Antropóloga da Unicamp. (Foto: Blog Mundo T-Girl)


A cantora Renata Peron fecha com chave de ouro 
a semana de Visibilidade de Travestis e Transexuais - III SP-TRANSVISÃO

Talento de Renata Peron (Foto: Blog Mundo T-Girl)
Homem Trans, Luciano Palhano faz dueto com Renata, no show de encerramento
(Foto: Blog Mundo T-Girl)


PS: Lamento pela ausência das atividades do Cine Debate e roda de conversa, no Centro de Referência e Defesa da Diversidade, com os filmes, Meninos não choram, Cuba Libre e Meu amigo Cláudia, não foram possíveis que eu cobrisse essas atividades pelo comprometimento de agenda, já que acontecia no mesmo horário de meu trabalho, e não obtive colaboração de nenhum(a) voluntário(a) para informação das consecutivas atividades. 



Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Ano que vem espero rever esse espetáculo novamente, parabéns meninas!

    ResponderExcluir
  2. Luquinha Marques02 fevereiro, 2015

    De verdade São Paulo tem a "melhor" e mais "politizada" evento da semana da visibilidade das travestis do país, parabéns pessoal de SP>

    ResponderExcluir
  3. Marcella Laport02 fevereiro, 2015

    três de sucesso o melhor evento trans da história

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...